GP da França, uma etapa mambembe

Como pôde ser visto nos últimos posts, a etapa francesa do campeonato mundial de Fórmula 1 é disputada periodicamente em circuitos diferentes. A França tem muitos e bons autódromos, mas neste post vou mostrar as imagens aéreas do Google Maps das pistas que mencionei nos últimos dias. Acrescentei os links nos nomes, porque fazer um tour-de-France, mesmo que virtual, é um bom passatempo.

  • Reims – O circuito citado no post “GP França 1954, surge a lenda da Flecha Prateada” era a conjunção de três estradas, em Gueux, uma vila da cidade de Reims, uns 150 km a leste de Paris. Dê um zoom e veja que restos de arquibancada e a área do padock ainda resistem ao tempo.

reims

 

  • Bugatti au Mans – O GP da França de 1967 foi realizado na pista da Bugatti dentro do circuito de Le Mans. Essa pista foi originalmente construida para a escola de pilotagem e aproveitava somente a parte da largada/chegada do circuito das 24 Horas. Seu traçado sinuoso e estreito não agradou ninguém.

lemans

 

  • Dijon-Prenois – O circuito estreou na Fórmula 1 no GP da França de 1974, mas não comportou adequadamente os 30 carros que disputavam a competição na época e a organização estipulou que apenas 22 carros iriam para o grid, desqualificando 8 no treino. Após alguns anos e uma reforma que extendeu a pista em mais 500 metros, Dijon-Prenois volta a receber o GP da França em 1977.

dijon

 

  • Paul Ricard – A pista é grande, mas vendo as imagens do GP da França de 1987 me deu a impressão de muvuca quando largaram 26 carros. O Circuito fica em um planalto acima de Le Castellet, ao sul da França, na Cote d’Azur, um belo lugar.

paul_ricard

 

  • Magny-Cours – Localizada no meio do nada, bem no meio da França, esta pista foi a que teve a maior sequência de realização de corridas de Fórmula 1. A pista foi construida em uma fazenda no início dos anos 60 e chegou a abrigar etapas de algumas categorias de automobilismo. Em 1988 um plano de desenvolvimento da região ganhou a benção do presidente Francois Mitterrand e o autódromo teve investimentos massivos e, a partir de 1991, passou a receber a etapa francesa do campeonato mundial de F1. A chuva costuma frequentar a pista nos fins de semana de GP.

magny-cours

 

Clique e aproveite a oferta da champanhe da F1 no Submarino:

2 Respostas

  1. […] desde 1955, ele foi  convidado a pilotor um dos carros. Durante o treino classificatório em Reims os freios traseiros travaram na curva mais traçoeira do circuito e o carro foi direto para um […]

  2. […] etapa da França já foi disputada em diversos circuitos e por isso é de se estranhar que ficou tantos anos em Magny Cours; o circuito da Bugatti foi […]

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: