GP Itália 1978, aqui jaz Ronnie Peterson

Os ferimentos causados pelo grave acidente na largada do GP da Itália de 1978, no dia 10 setembro em Monza, foram a causa da morte do piloto da Lotus Ronnie Peterson.

O diretor da prova só prestou atenção no posicionamento dos primeiros carros do grid e deu a largada com os carros de trás ainda em movimento para o alinhamento, o que acabou ocasionando essa grande confusão envolvendo 11 carros que tento mostrar na seqüência de imagens:

GP Itália 1978 - SS by Romário Jr.

As ações de resgate foram rápidas ao apagar o incêndio e Peterson foi tirado do carro por James Hunt [McLaren] e Clay Regazzoni [Shadow] sem queimaduras e estava consciente, mas tinha múltiplas fraturas nas pernas. Ele foi levado para o hospital junto com outro piloto ferido, Vittorio Brambilla [Surtees], que fora acertado na cabeça por uma roda solta por outro carro.

Ronnie Peterson teve o pé esquerdo amputado no hospital devido à gravidade dos ferimentos. Perdeu também os dedos do pé direito e dizem que a perna direita inteira corria risco também. Após a cirurgia ele sofreu uma embolia devido a resíduos de tecido que ficaram na sua corrente sanguínea, entrou em coma e faleceu na manhã do dia 11 de setembro no hospital Nigarda de Milão.

Devido a um problema nos freios durante o warm up (um treino que era realizado antecedendo as corridas para fazer ajustes finais) Peterson danificou o seu carro principal e teve que largar com o reserva, um Lotus 78 modelo do ano anterior que ele já usara no início da temporada – segundo essa nota no 4 Rodinhas dizem que o modelo 79 teria amenizado as consequências do acidente.

Acidente largada GP Itália 1978

 

Clique e aproveite estas ofertas de DVD no Submarino:
     

3 Respostas

  1. Bom dia.

    Excelente piloto. Infelizmente foi mais uma vitíma da F1.
    Peterson era um piloto leal, sempre respeitou Andretti, que era o primeiro piloto da Lotus, quando se sabia que era mais rapido que o americano.

    Segundo reza a história, Peterson não teria nada no contrato que dizia que ele era o segundo piloto e até haveria quem dissesse que ninguém o condenaria se disputasse o titulo com o seu colega de equipa mas Peterson respondeu desta forma (qualquer coisa como isto) “eu dei a minha palavra que não iria atacar Andretti e se agora viesse a faltar à minha palavra quem é que iria acreditar/apostar em mim no futuro”.
    Isto revela bem a personalidade de Ronnie Peterson, que foi sempre fiel até ao fim.

    Julga-se que na época, devido a esse facto, que estaria para assinar um contrato com a McLaren para o ano de 1979.

    Saudações e mais uma vez agradeço a referência
    José

  2. Ronnie was a crete gay…. very fast
    in 1978 i was 22 years and i love F1
    Roberto Blumenthal

  3. Há também um outro fator a ser considerado:É notório que mesmo para os padrões da época,os carros da Lotus eram frágeis,e Colin Chapman admitia isso em troca do desempenho que seus carros ofereciam.Seria inclusive uma das razões para Peterson ter tomado a decisão de ir para a Mc Laren no ano seguinte.Emerson Fittipaldi também partilhava da mesma opinião.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: