Os bons tempos da Fórmula 1: um passado que nunca existiu – Parte 1

É obrigação de um blogueiro de nicho monitorar o que seus pares andam fazendo. Seja para completar assunto ou ser exclusivo, seja para não fazer playback. O problema é que muita gente não tem essa consciência e acaba sendo influenciado por blogs “maiores” e adotando as suas opiniões e crenças.

Uma dessas crenças é que nesta temporada as corridas estão modorrentas, viraram passeata, desfile, procissão, carrossel… Virou mania os blogs que comentam F1 dizer que hoje as corridas não tem tanta emoção como antigamente.

Não há mais ação porque os pneus não são mais slick como eram há um tempo atrás. Mas há pouco, quando os pneus eram slick, não havia muita competição por causa da eletrônica dominando o carro. Quando não havia componentes eletrônica “conduzindo” os carros as asas e aerofólios tiraram a agilidade dos “carros puros”. Ou seja, cada evolução dos carrros de corrida é motivo para a turma dos eternos insatisfeitos acharem que acabou a graça da F1. O repertório é vasto, passa por múltiplos fornecedores de pneus, suspensão ativa, aerodinâmica, motores turbo… Tudo isso é usado a favor ou contra nos argumentos dos ‘estraga-festa’.

Isso vem me incomodando há um tempo, por isso aproveitei as férias européias da Fórmula 1 e me dei férias da leitura dos blogs do assunto. A primeira providência foi ‘desassinar’ alguns desses feeds, aqueles que só faziam críticas, os que quase sempre tinham opinões negativas, aquele que acha que a festa só é boa quando ele participa e como ele está aqui no Brasil só assisitindo… Ah, ter que peneirar uns pitaquinhos da corrida no meio de 95 posts de lixos na semana também deixou de ser meu desprazer a partir desse intervalo.

A segunda providência foi pesquisar para poder fazer este post com embasamento. Reviews e resenhas não são um material para fazer comparação, só têm melhores momentos, por isso baixei algumas corridas na íntegra de épocas distintas para relembrar todas as emoções que (dizem) não mais acontecem. Assim que assistir tudo eu continuo esta conversa.

A quem possa interessar estas são as corridas que estou a re-assisitir:

  • GP da Europa 1995 – a volta de Nurburgring ao circo da Fórmula 1
  • GP da Hungria 2003 – primeira vitória de Fernando Alonso
  • GP da Itália 1981 – a corrida da próxima semana, 26 anos atrás
  • GP de Portugal 1989 – em homenagem à minha audiência lusitana

São épocas e lugares diferentes, um bom material para comparações tipo “naquele tempo…”. Já passei de 50% da análise e pelo título deste post já dá pra ter uma idéia para onde caminha o ‘relatório final‘.

Com estas ofertas Submarino você faz os seus melhores momentos de F1:
     

Anúncios

Uma resposta

  1. […] mais do que eu esparava, mas consegui realizar um estudo sobre os fatores que influem na competitividade e no espetáculo […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: