GP Brasil 1976, o início de uma temporada esquisita…

Debateu-se dias atrás sobre a patifaria do GP Japão de 1976 que deu o título da temporada para James Hunt [McLaren]. Acontece que a temporada inteira de 1976 foi conturbada, com grandes disputas no ‘tapetão’ e fatos marcantes acontecendo desde apré-temporada.

No final de 1975 James Hunt estava desempregado porque a sua equipe, a Hesketh, faliu. Com a decisão do Emerson Fittipaldi de não renovar com a McLaren e ir correr de Copersucar o seu assento na McLaren foi ocupado por Hunt. A equipe Shadow também perdeu patrocínios e não teve dinheiro para correr. A equipe Embassy Hill deixou de existir num desastre aéreo que matou Graham Hill, Tony Brise (seu piloto), o designer, o chefe da equipe e alguns mecânicos. Frank Williams se associa com Walter Wolf e compra os equipamentos da Hesketh formando a Wolf-Williams. Guy Ligier, um piloto aposentado, com o dinheiro da fábrica de cigarros Gitanes compra a antiga equipe Matra e lança a Ligier. Nos carros, tem a estréia do revolucionário Lotus 77, a Brabham tem o motor 12 cilindros em linha e a Tyrrel começa a correr com 6 rodas. Bem, esse é o contexto de uma temporada agitada e é bom colocar essas variáveis na mesa antes de discutir certas verdades pré-estabelecidas no senso comum.

Uma outra inovação tecnológica que estreou na temporada 1976, mais precisamente no Grande Prêmio do Brasil, em Interlagos, foi a utilização das luzes de largada. A largada já era feita por sinais luminosos, mas a contagem de voltas…

GP Brasil 1976 - contador de voltas, SS by Romário Jr.

Nesta quarta edição do GP Brasil, no dia 25 de janeiro, é claro que a torcida queria mais uma vitória brasileira – Emerson venceu em 1973 e 1974 e Pace em 1975 – e ainda mais com uma equipre brasileira com carros guiados por pilotos brasileiros, Emerson Fittipaldi e Ingo Hoffman. Mas quem disse que a vida real é tão bela assim?

GP Brasil 1976 - torcida, SS by Romário Jr.

Veja como a torcida saudou efusivamente a vitória do então campeão Niki Lauda [Ferrari]. Veja essa cena, a do contador de voltas e muitas outras neste vídeo review no Youtube: 

 

Clique e vá se preparando para o GP Brasil com estas ofertas Submarino:
     

2 Respostas

  1. Foi uma temporada bastante conturbada; para além dos vários acidentes, a FIA também ajudou à confusão com desclassificações e anulações das desclassificações… enfim…

    Este ano a F1 também fica marcada com um controverso caso de espionagem em que se castiga e exclui uma equipa mas não os seus pilotos… então eles não beneficiaram com a espionagem?
    Em 1984 a Tyrrell e os seus pilotos também foram excluidos dos campeonatos. Não compreendo…

    Cumprimentos

  2. Bem lembrado José, vou pesquisar sobre 1984 para postar durante a off season.
    []’s!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: