• Ofertas no

  • Moda de Novela

  • Faço minha a Política de Privacidade deste provedor, o wordpress.com .
  • Anúncios

GP Mônaco 1984, O Primeiro Pódio do Senna

A gente ficou mal acostumado por causa da estréia fenomenal de Lewis Hamilton na Fórmula 1, quase conquistando o título em sua primeira temporada. Nos esquecemos que isso só acontece de tempos em tempos e que o normal é o piloto ralar no asfalto por algumas temporadas até virar um campeão. Um exemplo clássico disso foi Nigel Mansell, que conquistou sua primeira vitória apenas no seu 72º Grande Prêmio disputado.

O GP de Mônaco 1984, no dia 3 de junho, foi uma corrida atípica por causa da chuva. A largada foi atrasada em 45 minutos esperando melhores condições de tempo. Niki Lauda fez uma corrida sensacional, largou na oitava posição e a transmissão da TV captou seu avanço até a segunda posição, mas infelizmente ele rodou e abandounou a prova. Na sua lenta trajetória profissional, Mansell liderou algumas voltas pela primeira vez nesta corrida. Até alguns coadjuvantes deram show na chuva. E o grande destaque foi Ayrton Senna, que largou em 13º e quase ganhou a corrida. Debaixo da tempestade ele vinha num ritmo alucinante e não há dúvidas que ultrapassaria Prost na próxima volta se a corrida não tivesse sido interrompida.

Reveja abaixo o GP de Mônaco 1984 na íntegra (dur: 60’50”, inglês). Divirta-se!

Vídeos do VodPod não estão mais disponíveis.

 

more about “GP Monaco 1984“, posted with vodpod

Clique e aproveite estas ofertas no Submarino:
Madonna 50 anos, a Biografia do Maior Ídolo da Música Pop   Navegador GPS MP3 MP4 USB e Slot de Cartão SD NAV730 Video Seven   Skank - SKANK

Anúncios

GP San Marino 1982, O Fim Do Amor De Gilles Villeneuve Pela Ferrari

O Grande Prêmio de San Marino de 1982 foi com certeza uma das piores corridas história da Fórmula 1 moderna. As equipes ligadas à FOCA (Formula One Constructors Association) fizeram um boicote devido à desqualificação no GP do Brasil de Nelson Piquet [Brabham] e Keke Rosberg [Williams], 1º e 2º colocados respectivamente, por causa do carro estar abaixo do peso mínimo do regulamento, e apenas 14 carros foram para Ímola, contra 31 na etapa anterior. Renault e Ferrari as únicas grandes equipes a participar.

Depois que as Renaults de Alain Prost e Rene Arnoux abriram o bico a corrida se resumiu no passeio das Ferraris.

Gilles Villeneuve terminou sua última corrida completa da vida com muita mágoa, pois Didier Pironi desrespeitou ordens da equipe e fez de tudo para ganhar a corrida, e conseguiu. Nesse vídeo narrado em italiano dá-se o destaque para essa disputa; repare depois na cara de Villeneuve no pódio, o locutor disse tudo: é o fim de um amor (pela Ferrari)

Ofertas para puxar o tapete no Submarino:
Tapete New Boucle Listra - Tapetes São Carlos   Tapete de Atividades Leão - Buba   Tapete Amarelinha

Cópia de McLaren MP4-4 – Alain Prost (1988)

mclarenmp4-4_no11a.jpg
mclarenmp4-4_no11b.jpg

Este post é uma cópia descarada do blogue 4 Rodinhas.

“O fabuloso McLaren MP4-4 permitiu que a equipa de Ron Dennis dominasse uma temporada de Formula 1 (1988) como nunca antes nenhuma equipa o tinha conseguido… e nem nos anos seguintes, até aos dias de hoje, tal domínio voltou a ser igualado ou superado.
O McLaren MP4-4 tinha um chassis em monobloco de fibra de carbono e kevlar, o motor era o Honda Turbo que debitava cerca de 700 cv (2,5 bar) às 13.800 rpm.
O domínio exercido nesse ano pelo MP4-4 foi avassalador, para isso muito contribui também o facto da equipa McLaren ter contratado o piloto brasileiro Ayrton Senna (ex-Lotus) para ser colega do francês bi-campeão Alain Prost, tornando-se numa das mais poderosas duplas de pilotos que a Formula 1 já teve.”

 

Essas fotos são de uma miniatura de papel que, assim como a McLaren do Hamilton/Alonso que postei no ano passado, você pode imprimir, recortar e montar seu próprio modelo, é só baixar estes dois documentos e seguir a instrução.

mclarenmp4-4_no12b.jpg

Em 1988 esse modelo liderou 97,28% das voltas e venceu 93,75% das corridas da temporada. Acesse o post original do 4 Rodinhas e confira todos os dados e a história desse carro que o José bem chamou de FABULOSO.

 

Clique e compre carrinhos de verdade no Submarino:
     

GP Austrália 1985: hello Senna, goodbye Lauda

O primeiro Grande Prêmio da Austrália de Fórmula 1 foi disputado no dia 3 de novembro de 1985 e foi a despedida definitiva de Niki Lauda [McLaren] das pistas de corridas.

Encerrando o ano, a etapa da Austrália foi também a consolidação do Ayrton Senna [Lotus], que conquistou sua 7ª pole position na temporada. Em seu segundo ano na categoria, agora com um carro competitivo, Senna já deu sinais que seria um grande campeão; além das poles (Portugal, San Marino, Monaco, EUA, Italia, Europa e Austrália), Ayrton venceu os GPs de Portugal e da Bélgica e deu espetáculo em quase todas as corridas.

Australia 1985

O título já estava nas mãos do Alain Prost duas corridas antes e a estréia de Adelaide no circo da F1 foi só festa. Reveja abaixo o vídeo com os melhores momentos da corrida narrados pelo piloto sensação do ano, Ayrton Senna (em inglês):

 

Clique e aproveite essas ofertas Submarino:
     

GP Brasil 1984, um estacionamento chamado Jacarepaguá

Em uma época de grandes mudanças o Grande Prêmio do Brasil abriu a temporada de 1984 no dia 25 de março. Além do regulamento que limitava a capacidade do tanque a ‘apenas’ 220 litros sem direito a reabastecimento – um limite apertado para motores turbo, a novidade da temporada foi a grande troca de pilotos nas equipes, entre elas a estréia de Ayrton Senna na Toleman.

Mas o que marcou mesmo essa corrida foi, assim como o GP Brasil de 1977, a grande quantidade de abandonos, nada mais que 19! Isso mesmo, dezenove carros não completaram a corrida. Começou com a desclassificação de Manfred Winkelhock [ATS] e Stefan Bellof [Tyrrell], teve uma série de problemas mecânicos, um acidente (Nigel Mansell [Lotus]) e terminou com a desclassificação após o término da corrida de Martin Brundle [Tyrrel] que havia chegado na 5ª colocação.

Reveja neste vídeo do Youtube alguns desses abondonos e a vitória de Alain Prost [McLaren], o rei do Rio:

 

Clique e aproveite estas ofertas de Hot Wheels F1 escala 1:18 no Submarino:
  

GP da Itália 1981 – Hoje, 26 anos atrás

Grande Prêmio realizado no dia 13 de setembro, em Monza.

A largada foi disputada, as imagens das primeiras voltas mostram uma linha uniforme de carros, com Alain Prost [Renault], que assumiu a liderança na largada, já abrindo vantagem. Na 6ª volta, com a explosão do turbo da Ferrari de Gilles Villeneuve, começaram os abandonos (sem contar Hector Rebaque [Brabham] que ficou na largada por problemas elétricos). Prost começou a ultrapaçar retardatários por volta da 10ª volta. Eddie Cheever [Tyrrel] rodou e ficou parado perigosamente na Parabólica, fazendo com que Rene Arnoux [Renault] atolasse na brita ao desviar e sair da pista. Nessa parte da corrida quem se destacou foi Patrick Tambay [Ligier], que largou em 15º e na 18ª volta estava em quarto, na frente de Nelson Piquet [Brabham].

John Watson [McLaren] teve um acidente impressionante na 20ª volta quando derrapou, bateu no guard rail e o carro partiu ao meio, jogando o eixo traseiro, com motor e tudo, pra cima da Tyrrel de Michele Alboreto e tirando-o da corrida também.

GP Itália 1981 - SS by Romário Jr.

Depois que Piquet recuperou a 3ª posição de Didier Pironi [Ferrari] as posições se firmaram e as distâncias se estabilizaram, com Prost disparado na liderança. Com 2/3 da prova decorridos Prost tinha 16″ de vantagem para Alan Jones [Williams], que estava 26″ na frente de Nelson Piquet, que já abrira 7″ de folga sobre Pironi. Pironi começou a perder rendimento e na volta 39 foi ultrapassado por Carlos Reutemann [Williams], que fez um corrida de recuperação, que laragou em segundo mas tinha perdido muitas posições.

Piquet estava tranquilo na 3ª posição até a última volta, quando o motor da sua Brabham estourou e, mesmo se arrastando, ele não conseguir chegar até a linha de chegada, ficando, na classificação geral, com na 6ª posição. Isso lhe garantiu um ponto no campenato mundial e foi o que, no final, lhe garantiu o título do Campeonato de 1981.

 

Clique e aproveite estas ofertas de brinquedos no Submarino: